Heroes
Heroes

Há alguns dias ouvi de um colega: “Boa sorte para vocês do jornalismo, não deve estar fácil para vocês”. Não é fácil fazer jornalismo, e nesse texto quero trazer aquilo que me traz esperança: o jornalismo.

A ideia não é atacar (ou contra-atacar) a quem possua uma visão simplista ou crítica ao jornalismo, mas sim abrir um diálogo sobre o que é o jornalismo e, até mesmo, o papel do Êxodo como veículo de jornalismo.

O dicionário Priberam define jornalista como: “Pessoa que tem por profissão trabalhar no domínio da informação, num órgão de informação social numa publicação periódica escrita ou na televisão, na rádio, na Internet”. Infelizmente não encontrei uma definição interessante para jornalismo, mas a definição de jornalista  traz termos interessantes.

“Domínio da informação”. A filosofia de Thomas Hobbes já colocou que “conhecimento é poder”, em uma mera troca de sinônimos e ligação das frases, podemos chegar que o jornalista domina o poder, ou uma espécie de poder. Talvez seja por isso que o jornalismo ameace aos “poderosos”. Não quero me ater a política e peço que não se limite seus pensamentos a líderes que não merecem ser citados.

Uma declaração de Timothy Snyder, professor e historiador da Universidade Yale, animou e esclareceu as ideias sobre o jornalismo nestes tempos turbulentos: “Não há substituto para o jornalismo.(…) Assim como a saúde, a verdade é importante, sem a qual não podemos funcionar na esfera pública em uma sociedade democrática.”.

Na democracia, há a dádiva da dúvida e que ficou em meus ouvidos ao ouvir a ótima música do rapper Kivitz em seu último lançamento, a música “Jornais”. No refrão ele recita:

Ô, FILHO DA CULTURA, EU SOU FILHO DA ESSÊNCIA

VEM ME JULGAR POR IMPERÍCIA

ISSO JAMAIS!

MELHOR ME ENQUADRAR POR IMPRUDÊNCIA…

POR NÃO ACREDITAR NOS SEUS JORNAIS

O rapper busca a verdade e por isso se disponibiliza a ser enquadrado como imprudente se for necessário, pois a busca da verdade, ou da essência como colocado na música, é superior aos jornais.

Sendo assim, a informação sem máculas, real e palpável, que é a simples verdade é a base para o bom jornalismo e é a busca do Êxodo, caso não queira nos meus ou nos seus jornais, ok, mas busque a verdade, pois, citando novamente Snyder, “as pessoas que estão tentando buscar a verdade são heróis.”

Últimas matérias

Gustavo Nogueira

estudante de jornalismo, formado em cinema na lafilm institute, autor do livro "quadro a quadro". além do êxodo, é colaborador do universo hq.

ENVIE A SUA MENSAGEM

ENVIE A SUA MENSAGEM